Garota Problema


NYC sucks!
11 de dezembro de 2010, 10:00
Filed under: Uncategorized

No começo desse ano eu conheci o Rafael. E foi legal conversar com ele madrugada a dentro, mesmo depois dele me contar que estava de partida pra New York. Daí você pensa “wow, NYC!”, mas eu me senti abandonada, por alguém que eu nunca tinha visto na vida. A partir daquele momento eu comecei a acompanhar todo o esforço dele e a trajetória da viagem.
Eu passava metade dos meus dias apreensiva e a outra metade sorrindo, especialmente por ter encontrado alguém tão bom, tão maravilhoso, tão cheio de virtudes.

Daí chegou o dia 17 de junho. Rafael embarcou. Eu já tinha chorado tudo o que tinha pra chorar e na hora da despedida mesmo, não havia mais lágrimas que expressassem a minha dor. Não havia feição, não havia nada. Eu era a personificação da dor. Tenho certeza.

Em setembro, eu fui até lá para visitá-lo. E conheci NYC, claro. Eu tentei fazer as pazes com ela. Saí de lá apaixonada. Realmente a cidade é assim: apaixonante. Você está lá, seus olhos brilham e tudo é lindo, tudo é mágico. É uma sensação muito boa, principalmente porque eu estava com o amor da minha vida.

Mas o tempo foi passando. Eu continuei contando meus dias para o reencontro. 80 dias. 30 dias. 15 dias. 10 dias. 5 dias. Amanhã. Hoje.

Hoje eu embarco novamente para a cidade que tem todas as qualidades do universo, mas é uma cidade malvada. Ela tirou meu namorado de mim. Ela me provocou, me fez chorar, me fez sentir pequena, abandonada…

Eu tenho uma relação de amor e ódio com New York. Não é culpa minha, é culpa dela. Eu só estava aqui. Meu namorado apareceu, com uma bomba nas mãos, mas eu agarrei a bomba com ele. Só que hoje essa bomba finalmente vai explodir e eu vou rir da cara dessa cidade idiota, porque eu venci!

Chupa essa NYC! Eu até posso passar 20 e poucos dias curtindo você, mas meu namorado volta comigo. Pra sempre!

E sabe, NYC? Eu nem tinha ambição de ir visitar você até conhecer ele. E ele poderia ter ido pro Japão, Itália, Grécia ou Canadá. Eu iria atrás dele, onde quer que ele estivesse. Então, chupa mais uma vez! It´s not about the city, it´s about HIM!

Amor, tô chegando. Te encontro em algumas horas no JFK.