Garota Problema


mundo virtual
14 de novembro de 2008, 09:14
Filed under: aleatório, cotidiano, relacionamentos | Tags: , , ,

Todo mundo já está cansado de saber que a Internet é um lugar onde você pode se expressar livre e (quase) anonimamente, que muitas bandas começaram suas carreiras através dela, os vídeos mais engraçados se encontram aqui também, enfim…todo mundo conhece a glória da Internet.

Infelizmente o mundo virtual não é tão lindo assim. Além dos já conhecidos problemas, como a pedofília, tem o problema do ego, rola (MUITA) fofoca, as perseguições. A gente não tá seguro nem falando as coisas por msn! Exatamente. Como tem gente que não conhece ainda o mundo blogueiro, cai em pegadinhas, em prints screens e afins…e vai parar nos blogs, que vai parar nos portais e pode chegar aos jornais impressos e até na mídia televisiva.

Claro que é sempre uma piada ler algumas coisas, rir da cara dos outros, mas só é legal quando a gente tá desse lado, quando somos o sacaneado, daí fica chato.

Uma coisa que sempre me intrigou foi o fato das pessoas reclamarem sobre privacidade no Orkut. Ô, meldels! Quer privacidade sai de lá, caramba. Você está na rede social mais popular no Brasil e ainda quer privacidade? O Orkut é tipo a Hollywood Virtual Brasileira, lá todo mundo fuça e é fuçado. Não só lá, mas na grande maioria das redes sociais. Só que o Orkut é o que dá mais ferramentas para descobrir quem te visitou, para ler mensagens e blablabla. Claro que ele tem a opção de trancar tudo até mesmo para os amigos, mas me diz: qual é a graça? Dai povo vai e faz perfil falso…mas tá tudo trancado. Clique aqui.

Ok, voltando aos blogs. Nossa, isso também é uma arma. É um tal de um se atacar aqui e outro dar resposta ali. Dai fica aquele zumzumzum no Twitter. Blogueiros famosos são atacados, blogueiros pseudo-famosos são alvo de outros pseudo-famosos. Ai, parece o colégio quando a gente disputava pra ver quem tinha mais caneta gel.

Realmente, como disseram aqui, “quem tá na chuva é pra se molhar”. Se você tá na Internet, em redes sociais, tem blog e usa o msn, desculpa avisar: mas você está sujeito a muita coisa. Boa e ruim. Não é só pq você está na Internet que você pode sair batendo os dedinhos no teclado sem nenhum pudor. Aqui TUDO fica arquivado. Oi cache do Google?

Rihanna te despreza!

Rihanna te despreza!

Anúncios


ô vida!
4 de novembro de 2008, 21:58
Filed under: aleatório, cotidiano | Tags: , , ,

Agora que eu sou uma pessoa que deve cumprir certos horários, que trabalha e ganha seu dinheiro no final do mês, eu preciso usar transporte público para chegar até o meu ofício. Pois é, todos os dias úteis da semana (final de semana é…inútil?) eu uso trem/metrô e ônibus. Exato, caros! TREM, METRÔ E ÔNIBUS. Paulistanos, que fique claro.

Todos os dias eu vejo coisas que não queria ver, ouço o que não queria escutar e sinto o que não queria sentir. A seguir algumas histórias;

Me bolinaram no trem
Isso faz um tempinho, eu estava voltando de uma entrevista de emprego que ficava perto do metrô Carrão. Para voltar pra casa, por voltas das 18h, precisei pegar o trem ali, em Corinthians-Itaquera. Ai que desastre. Já tinham se passado TRÊS trens e eu lá, na plataforma. Não conseguia entrar. Até que eu resisti bravamente e…entrei! Oi fiz besteira? Poizé. Eu apertei mais ainda o povo né. Não que eu seja grande, mas tb não sou lá tão pequena assim. O cara que estava atrás de mim se aproveitou da situação e tchum atrás de mim. Senti um ódio mortal daquele ser. Fiz cara feia, olhei pra trás e ele ESTAVA RINDO DA MINHA CARA.
Pasmei!
Bom, eu não ia dar escândalo, pq né? Eu temo pela minha vida. Mas o bondoso do cara que estava ao meu lado percebeu a minha situação e foi, de leve, trocando de lugar comigo. Enquanto isso eu, toda brava, ia fazendo de tudo pra mover meu quadril e mesmo assim não encoxar queme stava na minha frente. Ai que situação!

Meninos mijões
Conseguir sentar em Guaianazes sentido Mogi é um delsnosacuda. Mas beleza, eu luto com todas as minhas forças, só não sento em lugar reservado. Primeira semana de trabalho, eu lá megacansada pq não tinha acostumado ainda com a rotina e pronto…consegui sentar. Ao meu lado sentam dois garotos. Acho que eles têm a minha idade (em anos, pq mental…vixe). E aí que já começa no vocabulário “aí mano, quero mijá”. Ai, Deus, o que eu fiz pra merecer isso? Tá, um deles saiu e foi “mijá” (sic). Voltou e sentou ao meu lado (nhai, éca). O amigo disse que tava apertado também. O primeiro indicou o lugar e tchanan…o amigo foi lá fazer o número 1 também.
Caaaaaaaaaaara, senti um nojo tão imenso daqueles dois. E eu ali sentada, sem poder me levantar, trocar de lugar e mimimi. O trem tava cheião e qnd o segundo voltou, as portas se fecharam. Acho que eu nunca me encolhi tanto pra não encostar em alguém. E o medo daquele menino cair em cima de mim ou de encostar em uma ponta do meu cabelo? Respirar o mesmo ar que eu já estava difícil, galera.


O terrorista

Hahaha, tá, não tinha nenhum terrorista no trem, mas o cara parecia um. Parecia ter saído lá do Oriente Médio, ser amiguinho íntimo do Bin Laden. O cara tava com uma pasta gigante e sentado bem na minha frente. Me olhava meio de lado, ficava me observando. Mas não só a mim…ele observava a todos, mas me deu um medão. Passava as estações e o cara não descia. Ô que saco. Dai estação terminal e ufa! Ele desceu do outro lado, oposto ao meu. Esse nem é tão interessante, mas eu quase me mijei de medo.

Ai, e tantas outras coisas. Tipo o cheiro de borracha queimada que sempre atacada minha rinite. Aquele cecê vencido. Quando soltam pum no trem espanhol. Crianças birrentas. E uma coisa que me irrita absurdos: pessoas jovens e aparentemente sadias sentando em assentos reservados e daí chegam pessoas que têm o direito de sentar ali e não podem. MORRÃO!!! (não quero que morram de  verdade, que fique bem claro.)