Garota Problema


Como conquistar uma garota?
30 de setembro de 2008, 12:59
Filed under: relacionamentos | Tags:

Uma das principais buscas que fazem com que as pessoas visitem esse blog é “como conquistar uma garota?”. Pelo visto os meninos andam com dificuldade nisso. Devido ao que eu tenho visto e passado resolvi escrever sobre. Não é bem um manual sobre como “conquistar garotas”, mas sim passando o meu (só meu) ponto de vista, do que eu sinto e observo sobre o assunto.

É difícil generalizar todas as mulheres da face da Terra, até porque cada uma tem seu estilo, sua cultura, etc. Nenhuma mulher é igual a outra e isso é óbvio, por mais juntas que elas andem, por mais que seu grupo pareça igual, não se engane, não é igual.
Num grupo de mulheres pode existir desde a mais santa, em todos os sentidos, até a mais descarada, em todos os sentidos. Mas também existe a que se faz de santa e a que se faz de descarada.

Na hora do flerte é possível ser quem quiser. A gente (homens e mulheres) escolhe quem quer ser, caça ou caçador; a gente escolhe ou o outro escolhe primeiro e cabe a nós aceitar. Esses papéis podem se inverter a qualquer momento, afinal de contas é um jogo sem regras.
Por ser sem regras, ele permite qualquer coisa. Tenho observado que alguns homens andam direto demais. Não conquistam, chegam chegando, mandando na lata o que querem. Nãããão! Eu acho isso tão terrível. Atualmente o amor, o sexo, relacionamentos andam tão banalizados e ser tão direto assim torna tudo mais artificial ainda. É péssimo. Devo admitir que deve existir mulher por aí que curte, mas eu acredito que a maioria ainda preza pelo romantismo. Nessa hora os homens escolhem o personagem de cafajeste, de pegador, garanhão. E é muito idiota a mulher que aceita assumir o papel de puta.

Mil vezes aquela coisa de olhar, ver e ser visto, os sorrisinhos, aguardar a entrada do cara no MSN, ver que ele fuçou seu Orkut (cara, eu sou bre-ga!), esperar até o dia tal pra ver ele no lugar tal. Ensaiar o que vai falar e chegar na hora não sair nada conforme foi planejado, trocar mil e uma vezes de roupa achando que isso vai ajudar em alguma coisa (as vezes ajuda, hehehe). No final o que conta é ser você. Ta, eu sei que isso parece difícil, “ser você”. Mas não é! Ser você, no meu caso ser eu, é fazer todas essas coisas. Claro que isso não acontece com todo cara em potencial. Eu tenho várias personagens para vários tipos de cara. E aposto que todos os caras, e minas, têm suas personagens também. Isso não faz ninguém ser diferente de si mesmo, só ajuda…ou atrapalha! No caso do homem assumir o papel de cafajeste, comigo atrapalha; e no caso do homem assumir o papel de pseudo-namoradinho atrapalha também. Odeio ser tratada como objeto e odeio muito grude, muito chiclete.

Meninos, para conquistar uma garota vocês têm que ir pelas bordas. Primeiro contato visual, depois uma conversa e é na conversa que a gente mostra pra que veio. Nessa hora perguntar sobre os interesses dela (mesmo já sabendo de alguns), falar sobre interesses em comum e deixar ela falar, mas sempre prestando atenção, você pode estar num mundo paralelo, mas é importante que o mundo paralelo seja o que ela está falando. Mulher costuma ser detalhista, então não adianta fingir que está escutando e depois não se lembrar de nada. Eu sei que homens não curtem todo esse processo, mas para conseguir conquistar, de verdade, uma garota ele é essencial. Lembrando que toda regra tem sua exceção e que não existe um manual, uma receita para ser seguida passo-a-passo, basta ser você.



Animais não são comida!
22 de setembro de 2008, 12:57
Filed under: aleatório, eu quero! | Tags: , , , , ,

Tenho um desejo muito grande de quando eu tiver filhos, criá-los na doutrina vegetariana  e achei esse conjunto uma idéia muito boa para ensinar os pequenos que os animais são amiguinhos e não comida.

vacas são amigas...

vacas são amigas......os porcos também!

Vi aqui. Mais info aqui.



Impressionante
18 de setembro de 2008, 10:43
Filed under: aleatório, cotidiano, eu quero! | Tags: , , , , , ,

A notícia é mei velha (da semana passada), mas só agora eu tive tempo pra vir dar uma postadinha. A Nickelodeon teve uma idéia GENIAL e criou um programa infantil GENIAL para os pequenos. O Yo Gabba Gabba! apresenta um novo modelo de programa, mesmo lembrando alguns programinhas do Discovery Kids em alguns aspectos, o YGG traz participações de bandas como The Shins! Pois é, eu não consigo imaginar nada parecido aqui no Brasil. Realiza: sábado de manhã Maísa apresentando o Sábado Animado, no meio do programa a menina anuncia a apresentação da banda…Moptop!

Muita informação pra você? Pois é, pra mim também! Só sei que eu achei a idéia incrível e que esse tipo de coisa pode não demorar muito pra acontecer por aqui. Seja no programa da Xuxa ou da Maísa. E isso seria bom demais, finalmente as crianças teriam um conteúdo de mais qualidade e não corrida da tartaruga (?)! Adoraria que meus filhos tivessem esse tipo de programação. A NickJr acertou em cheio, bela jogada.

Fica ai um gostinho do programa.



Amor não se compra
15 de setembro de 2008, 03:10
Filed under: altruísmo | Tags: , , , , ,

Em 2000 eu ganhei a Bianca. A Bianca ganhou esse nome 2 dias depois de chegar aqui em casa, eu olhava pra ela e falava ‘Bianca’ e ela me olhava com os olhinhos de criança (cachorro) danada que sempre teve.

Mas a Bianca não foi doada nem adotada (de certa forma foi adotada, né), mas a gente comprou. Meus pais pagaram por ela, pagaram como se fosse um produto, mas a Bianca é uma cachorra. Uma poodle, lindinha, que corria pelo corredor atrás de uma bola vermelha enorme que eu tinha. claro que a Bianca acabou furando a bola.

Em 2001, Bianca ficou prenha e colocou no mundo 4 lindos filhotinhos. Que eu doei para pessoas próximas, amigos e parentes, mas nós ficamos com um. Essa é a Belly, que fez 7 anos ontem por sinal. A gente não teve coragem de vender, primeiro porque nós escolhemos pessoas próximas para sempre manter contato; segundo porque amor não se compra, se conquista.

Então eu, como vegetariana fervorosa, amante dos animais vivos, fiquei comovida quando vi nesse blog um post sobre uma MEGA feira de adoção. Não pude evitar de vir postar sobre isso.

Para quem mora em Curitiba e tem muito amor para dar para um cãozinho, dê uma passada no Museu Oscar Niemeyer, que fica na Rua Marechal Hermes 999, em Curitiba. O evento começa as 10h e vai até as 17h do dia 28, um domingo. Toda a renda arrecadada será revertida para manter ações desse gênero. Todos os cães são castrados e vacinados.

Acho genial esse tipo de coisa. É uma ação tão altruísta, tão boa e faz milagres! Então não custa nada dar uma passadinha, adotar um cachorrinho (ou cachorrão) ou fazer uma doação.

Quem quiser, pode ajudar divulgando no Twitter ou no blog pessoal! Vamos espalhar pra galere!



Homens x Revistas Femininas
13 de setembro de 2008, 01:37
Filed under: aleatório, Uncategorized | Tags: , ,

Desde que eu me dou por gente internauta eu acesso o UOL. Lá em casa rola até briga quando minha mãe ameaça tirar UOL e trocar pelo Terra. Urghs. Como meu blog não é famoso e nem nada, não vou nem escrever que isso não é post pago pelo UOL. Opa, escrevi…tá, não é mesmo.

Na minha opinião UOL sempre foi o melhor portal. Ele tem acesso aos melhores jornais e revistas, ótimo conteúdo informativo sobre os mais diversos assunto, mas assim como ele me agradas, as vezes ele me decepciona. Como quando ele coloca esse tipo de matéria na home, com a chamada de ‘Invista nas preliminares’. Okay eu assumo que com essa chamada eles me deixaram curiosa. Preliminar é uma coisa bem boa…e como diz na matéria, essencial para as mulheres. Agora o conteúdo deixou muito a desejar.

Primeiro que é um artigo de uma revista feminina, mas o texto é direcionado para o público masculino! Sério, é só ler a matéria. Que mulher vai chegar pro homem e falar ‘amorzinho, lê essa matéria e depois pratica tudo comigo’. Nossa, deve ser broxante pro homem, que deve encarar isso como um tapa na cara, só faltou a fulana dizer que o cara não sabe excitá-la!E tem mais: a mulher lê isso e passa a bola pro homem, ele lê. Dai o pobre coitado vai e tenta fazer umas “manobras” daquelas. Se sou eu ali eu começo a rir do pobre coitado. Imagina o cara lá se esforçando pra seguir o conselho de uma revista feminina e a mulher rindo da cara dele, porque, né, é ridículo. É forçado…

Agora se a matéria está numa revista masculina, sei lá, na Playboy, tudo bem. Eu não tenho nenhuma amiga que compre e leia essa revista. Tá, só a minha vizinha doida que assina pro filho, mas daí é outra história. É menos gay o cara ler esse tipo de matéria numa revista masculina do que em uma feminina. A cena: revista feminina aberta nessa página no banheiro. O cara vê que é revista feminina e nem olha, né?! Se olha é por curiosidade e com muita maldade comenta com a mulher, no final os dois podem acabar rindo…ou não!

Nada contra a autora da matéria, não a conheço, nem sei se já li outras matérias. É só a minha opinião que eu estou expondo porque eu simplesmente senti vontade de compartilhar. Aliás, eu já deixei claro como eu gosto do UOL e do seu conteúdo? Mas se nem Jesus agradou todo mundo, minha gente…



Muito sol e uma dose de otimismo
12 de setembro de 2008, 10:11
Filed under: cotidiano | Tags: , ,

Um grande milagre postar a essa hora da manhã. Dormi muito bem obrigada, dormi ouvindo podcast. Podcast é mais uma daquelas coisas que mudaram a minha vida nos últimos meses.

Hoje o dia está lindo, um sol brilhante lá fora que faz  as pedrinhas de cristal penduradas na minha janela espalharem um colorido diferente pra dentro do quarto. O quarto está fresco, assim como todo o apartamento. Troquei as roupas de cama também, o que já me deixa um pouco mais feliz. O clima hoje tá com cara de praia, mas sem praia. Tá tudo em paz nessa manhã.

No café da manhã chá gelado e bolachas de ervas finas. No player toca Copacana Café e um pouco antes passou Smashing Pumpkins na MTV. O dia promete. Tenho coisas, muitas coisas, pra resolver e justamente por isso não rolou ir pra aula hoje. Realmente espero resolver essas coisas pra valer a pena.

No email eu recebi a previsão do tempo para o fim de semana, hoje faz calor (provavelmente chuva a tarde) e a partir de amanhã a temperatura promete baixar. Ótimo! Calor, pra mim, só é bom em pouca situações. Prefiro dias frescos. Pressinto uma primavera quente e um verão insuportável, mas nem isso vai tirar minha animação de hoje. Mesmo correndo risco de não conseguir pegar o ônibus para visitar meus pais, eu tô animada porque eu tenho muita fé de que hoje meus problemas serão resolvidos.

Uma dose de otimismo, um sorriso estampado e a vida continua. Com ou sem problemas resolvidos.



Stalker…e outros assuntos.
11 de setembro de 2008, 00:39
Filed under: cotidiano, relacionamentos | Tags: , ,

Eu fico querendo postar, mas às vezes eu nem sei sobre o que escrever. Eu tenho muita coisa pra escrever, colocar pra fora, aliviar a tensão e blablabla. Tá, eu sei que é ridícula essa necessidade de desabafo, de compartilhar o que nós temos, mas fazer o que…nós somos sentimentais, uns mais que outros, outros só quando se fodem (hahahaha) e assim nós seguimos.

eu não vou fazer aloca aqui (e quando eu digo ‘aqui’ eu me refiro à internet) e publicar coisas megapessoais, fazer do meu blog um consultório terapêutico, um diário experimental…Porque eu não sou inocente. Eu sei que povo entra no Google e digita meu nome, que tem as tags (eu sei também que sou eu quem as coloca)…mas eu não tô reclamando, só estou mostrando que eu estou a par dos fatos. Que de doido e de stalker todo mundo tem um pouco. Eu confesso que fico muito curiosa em relação a quem entra aqui. Por mais que eu saiba da onde essas pessoas vieram, em que links clicaram, quais as palavras buscadas para chegar aqui, eu desconheço todo mundo, ou quase todo mundo. Dai eu fico pensando se ta pessoa entra aqui, lê meu blog e depois usa isso como tática pra alguma coisa ou pra ficar se achando ou pra falar mal de mim. Yhmm, ok inocência mode off agora, papo sério…Eu não sei quem especificamente entra aqui, mas queria muito saber, mas eu sei que tem gente que entra só pra saber o que acontece comigo. Se eu tô bem, se eu tô na merda…Se eu nunca ganho tudo, se eu nunca ganho nada (hahaha, me mato de rir).

Então, só pra esclarecer (e desabafar): uma pergunta feita sem pensar pode levar a uma resposta que a gente não queria ouvir. E dai nessa hora o sexto sentido fala ‘viu, gatchenha, bem que eu te avisei’. Oi destino, eu sei que você não me ama, mas então, você poderia ir amolar outra? Muito obrigada!

Só mais uma coisa…eu sei que algumas certas pessoas entram aqui e isso me deixa megafeliz. Prontofalei.